Skip to content

Sai aprovação dos pedidos de auxílio emergencial realizados em julho

jul 22, 2020

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência, ou simplesmente DataPrev, responsável pela gestão da base de dados do INSS, acaba de divulgar que 99,8¨dos pedidos do auxílio emergencial já foram processados.

Segundo a empresa pública, após a aprovação dos requerimentos pelo benefício de R$ 600, o novo lote já foi repassado para a Caixa Econômica Federal, que se incumbe dos pagamentos ao beneficiários.

Dados do benefício governamental

PUBLICIDADE

 Neste mês de julho, 721.337 pessoas foram consideradas elegíveis para o recebimento do dinheiro. O resultado da análise pode ser consultado no endereço eletrônico da DataPrev (www.consultaauxilio.dataprev.gov.br).

Somente no mês de julho, informou ainda a DataPrev, foram realizados 2.078.064 requerimentos dos últimos lotes do benefício repassados à Caixa. O maior número de pedidos ocorreu entre as datas de 17 de junho e 2 de julho.

Por outro lado, há no sistema mais de 300 mil (306.351) solicitações de períodos anteriores, que haviam sido retidas devido a incorreções no cadastro.

PUBLICIDADE

Pedidos pendentes

 No entanto, constam ainda nas bases de dados da DataPrev mais de 120 mil (122.805) pedidos para serem reprocessados pela empresa. Esse número corresponde a 0,22% do total de solicitações recebidas pela Caixa, no montante de 56.253.131.

Desse total, já retornaram para a empresa pública 56.130.326 pedidos, para o devido repasse do valor emergencial.

Ainda, a DataPrev relatou que, até o dia 10 de julho, 917.305 brasileiros estavam com seus cadastros na situação de inconclusivo nos sistemas do governo.

A Caixa informa que os motivos da resposta inconclusiva podem variar de marcação como chefe de família sem indicação de nenhum dependente até falta de inserção da informação de sexo.

Por outro lado, a incompletude do cadastro pode ser dar em virtude da inserção incorreta de dados de membro da família, como CPF e data de nascimento, ou então de divergência no cadastro de membros da mesma família.

Para que possam ter os seus pedidos analisados e processados, os potenciais beneficiários devem complementar os seus dados por meio do aplicativo ou do site da Caixa